Ifood vira alvo de discurso de ódio e desinformação

Publicado originalmente em Âncora dos Fatos. Para acessar, clique aqui.

Na noite de terça-feira, 2, o aplicativo de delivery Ifood foi alvo de ataques, os quais causaram modificações no nome de restaurantes e estabelecimentos adeptos da plataforma, para frases como “Vacina mata 61”, “Lula Ladrão”, “Mariele de Franco Peneira” e “Bolsonaro 2022”, entre outras. As frases, todas de ódio, com desinformação e de cunho político em apoio ao bolsonarismo, chamaram a atenção e preocuparam os usuários da plataforma.

Na ocasião, os usuários do sistema se assustaram com os ataques devido à insegurança gerada com os dados dos clientes.

Funcionário fez os ataques internos

Hoje, o Ifood se manifestou a respeito do caso e tratou a situação como um incidente. “O incidente foi causado por meio de uma conta de um funcionário de um empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida”.

Nas redes sociais, o ataque do suposto funcionário repercutiu negativamente. A vereadora Monica Benicio, do PSOL, resumiu a indignação. “O que aconteceu com o Ifood é uma prova do que vem em 2022: redes de ódio bolsonaristas virão com tudo contra partidos progressistas e ícones da Democracia, como Marielle.

Sobre a segurança dos dados dos clientes, o Ifood disse via Twitter, que os dados dos meios de pagamento não são armazenados nos bancos de dados do Ifood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos usuários.

Foto: Divulgação Ifood

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste