Mulher afirma que tia idosa morreu de AVC após tomar 3ª dose

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Thaís Guimarães. Para acessar, clique aqui.

O site Contra Fatos publicou recentemente a notícia de que uma idosa teria morrido em Fortaleza, no Ceará, após tomar a terceira dose da vacina contra a covid-19. A denúncia foi feita pela sobrinha da senhora que faleceu.

Nujoc Checagem apurou que, de fato, a idosa tomou a dose de reforço no dia 25 de setembro e faleceu no dia 29 de setembro. No entanto, ainda não se pode associar  óbito ao fato de ela ter tomado o imunizante.

Todas as vacinas contra covid-19 que estão sendo aplicadas no Brasil têm eficácia confirmada, o que pode ser comprovado pela evidente queda nos óbitos e novos casos confirmados. Além disso, os imunizantes não apresentam riscos à saúde, e os casos isolados de reações após a aplicação de uma dose são estudados com rigor.

Um dado importante divulgado recentemente pelo Instituto Butantan, referente a um levantamento realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), indica que no Brasil, 96% das mortes por covid-19 são de quem não tomou vacina.

Diante disso, casos como o da idosa que infelizmente foi à óbito em Fortaleza devem ser investigados antes de se tomar qualquer conclusão a respeito, o que gera mais desinformação em relação às vacinas contra a covid-19, prejudicando o andamento da campanha de vacinação. Vale ressaltar que somente a imunização coletiva pode controlar a pandemia.

*O material aqui verificado pelo Nujoc Checagem foi encaminhado à nossa equipe por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que está disponível para Android e IOS.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste