Duvide! checa motivos de implantação da Unifesspa em Rondon do Pará

Publicado originalmente em Duvide! por Davi Traspadini e Adrícia Castro. Para acessar, clique aqui.

Durante as eleições municipais, circulou a informação de que a implantação do campus de Rondon do Pará da Universidade Federal do Pará (Unifesspa) estaria diretamente ligada a determinados grupos políticos.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Unifesspa “a implementação de cursos, polos e campi da instituição é avaliada por diversa instâncias internas da Universidade […] em permanente diálogo com a comunidade acadêmica, com outros setores da sociedade, portanto, em consonância com as demandas e potencialidades regionais”. Além destes fatores de análise regional e interna, é necessária disponibilidade orçamentária, demandada pelos Ministérios da Educação e Economia.

Quanto à questão política, “é possível que emendas parlamentares com valores e destinações específicas, individuais ou de bancada, sejam destinadas por deputados federais e senadores para a universidade, o que auxilia no atendimento à determinadas demandas da sociedade de forma específica”, afirmou a assessoria.

Portanto, a criação de uma universidade em um município depende muito do interesse da sociedade local e regional e da viabilidade tanto política quanto econômica, já que é essencial a inciativa da gestão federal e da mobilização legislativa.

Sendo assim, apesar de realmente depender de disposição política, esta é diretamente ligada ao poder executivo e legislativo no âmbito federal, e também é necessária avaliação da necessidade e interesse da região que pode ser contemplada. As políticas de Educação Superior podem ser encontradas no portal do Ministério da Educação.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste