Confira a newsletter NÚMERO 23 – OUTUBRO DE 2020 do Observatório da Transição Religiosa no Brasil

Publicado originalmente por Observatório da Transição Religiosa no Brasil. Para acessar, clique aqui.

  • A Religião & Cultura agora integra a Rede Nacional de Combate à Desinformação, que interliga projetos e instituições de diversas naturezas que trabalham e contribuem de alguma forma para combater o mercado da desinformação que floresce no Brasil. São coletivos, iniciativas desenvolvidas dentro de universidades, agências, redes de comunicação, revistas, projetos sociais, projetos de comunicação educativa para a mídia e redes sociais, aplicativo de monitoramento de desinformação, observatórios, projetos de fact-checking, projetos de pesquisa,  instituições científicas, revistas científicas, etc. 
  • Em parceria com a Gênero e Número, o Instituto de Estudos da Religião (ISER) lançou a plataforma e Religião e Poder, que apresenta dados, análises e reportagens estruturadas sobre o tema. Entre os destaques desta primeira etapa da plataforma estão os retratos das frentes parlamentares religiosas.

Até a próxima!
Rafaela Marques

Links da semana 
⚖️ (27 de outubro) O Tribunal de Justiça de São Paulo proibiu a ONG “Católicas pelo Direito de Decidir de usar “católicas” no nome. A decisão atende a um pedido da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura.  A decisão fala em “Instituição” e trata o pertencimento religioso como patrimônio institucional, não como profissão de fé. As mulheres participantes do grupo nunca reivindicaram, porém, falar pela Igreja Católica. O Jota cobriu o tema, a Folha de S.Paulo também.

📝 (27 de outubro)  Ontem o governo federal publicou no Diário Oficial da União um documento intitulado “Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil no período de 2020 a 2031”. São orientações para diversas áreas do governo, entre elas “efetivar os direitos humanos fundamentais e a cidadania”, onde consta “promover o direito à vida, desde a concepção até a morte natural, observando os direitos do nascituro, por meio de políticas de paternidade responsável, planejamento familiar e atenção às gestantes”. A Folha de S.Paulo publicou reportagem sobre o assunto, com consulta ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) e opinião da advogada Gabriela Rondon, do Anis Instituto de Bioética. Acesse também o texto no DOU.

👉 (26 de outubro) As milícias cariocas mantêm parcerias com as polícias, com facções criminosas e com igrejas evangélicas pentecostais. Esta é uma das conclusões de estudo realizado pela Rede Fluminense de Pesquisas sobre Violência, Segurança Pública e Direitos Humanos e apresentado em seminário virtual realizado na tarde desta segunda-feira (26). A Rede foi constituída em julho de 2019 por pesquisadores de sete universidades do Rio de Janeiro, entidades da sociedade civil, centros de pesquisa de entidades jurídicas e jornalistas e agora divulga sua primeira nota técnica. Leia no Estadão.

(25 de outubro) Idas e vindas do caso do Padre Robson. No domingo, reportagem do Fantástico noticiou que a Superintendência de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado de Goiás investiga doações milionárias feitas por fiéis pobres

🤦‍♀️ (23 de outubro) Em mais uma mostra da nova orientação de sua política externa, representantes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e do Itamaraty vetaram trecho que propunha a inclusão dos registros de “crimes de ódio e discriminação por razões de identidade de gênero e orientação sexual” em plano de ação de Direitos Humanos do Mercosul. A reportagem é de Patrícia Campos Mello para a Folha de S.Paulo.

💸(23 de outubro) A Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar (Pró-Saúde), ligada ao clero católico, vem sendo investigada por supostamente ter mantido participação em esquema de propinas nos contratos da entidade com o governo fluminense. A associação foi citada pelo ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, em depoimento dado à Justiça Federal. Agora, o Blog do Berta publicou extratos do cartão de crédito de Ricardo Brasil Correa, ex-gestor da entidade, que mostram gastos de até R$ 85,3 mil em artigos religiosos comprados em Roma, além de registros de aquisições em lojas como Chanel, Prada e Gucci. Correa alega que eram presentes para religiosos. A organização não mantém atualmente contrato com o governo do Rio, mas está presente em 11 estados.

🗳️ (23 de outubro)  Em BH, seguindo a tendência, jovens evangélicos progressistas também se juntaram para concorrer a uma mandato coletivo no legislativo municipal, como mostramos em edições passadas a exemplo de São Paulo e Salvador. O coletivo “Plural” é formado por Jonatas Aredes, frequentador da 2ª Igreja Presbiteriana de BH; Fillipe Gibran, da Comunidade Evangélica Unidade em Cristo; Djenane Vera, da Igreja Cristã Maranata, e Kenia Vertello, da Igreja Batista Connect.

🏳️‍🌈 (22 de outubro) Matéria do Celina, do O Globo, traz entrevista com um jovem que foi submetido à “cura gay” por sugestão de religiosos da igreja que frequentava, e hoje frequenta uma igreja que o acolhe em sua completude. “A interpretação da religião sob a teologia negra e feminista me fez entender de outra forma. Era tudo em que eu acreditava e o que precisava”, diz. 

🤨 (22 de outubro) O Universa UOL teve acesso a um processo judicial de disputa pela guarda de uma criança de 9 anos em Olinda. O pai, evangélico, pediu e conseguiu que a justiça lhe concedesse a tutela da criança após denunciar ao Conselho Tutelar que a menina sofria maus tratos e alegar como justificativa que ela frequentava um terreiro de candomblé

🙏 (21 de outubro) O Papa Francisco declarou apoio à união civil de casais homoafetivos em um documentário. “Os homossexuais têm o direito de estar em uma família. São filhos de Deus e têm direito a uma família”, afirmou o pontífice. A declaração repercutiu dentro e fora da Igreja católica, não sem reação de membros da ala ultraconservadora. Texto da BBC News Brasil resgata o histórico e a diferença na maneira como a Igreja Católica lidou e lida com a população LGBT+. Lembramos que união civil não significa matrimônio e a avaliação de especialistas e membros da igreja é de que, embora a declaração seja inédita para um papa, não sinaliza uma possível mudança na doutrina católica.

👀 (21 de outubro) Na sabatina do Senado, o indicado ao STF por Bolsonaro, Kassio Marques, falou de Deus, citou trechos da Bíblia e acenou aos conservadores. Sobre direitos das pessoas LGBTQ+, ele disse que “há uma certa pacificação social sobre o tema”. Quando questionado sobre sua posição acerca do aborto, ele afirmou que “o Poder Judiciário, muito provavelmente exauriu (o assunto) dentro dessa sociedade”. Leia na matéria do O Globo.

🙄 (21 de outubro) No UOL, Maria Carolina Trevisan e Jamil Chade reportam as articulações em torno da assinatura do Consenso de Genebra, bem como as implicações do acordo para a política interna brasileira. O documento é uma iniciativa do governo dos Estados Unidos, com a adesão do Brasil, Egito, Hungria, Indonésia e Uganda, e foi assinado por 32 países no dia 22. “Na prática, o governo do Brasil faz uma ofensiva no exterior para defender a postura antiaborto e para deixar claro que o país não aceitará uma agenda nas organizações internacionais que abra brechas para permitir que educação sexual e direitos reprodutivos sejam estabelecidos e fortalecidos como políticas públicas nas dimensões da saúde da mulher e do combate à violência sexual”, diz o texto de Trevisan e Chade.

😡 (21 de outubro) O Brasil apoiou na OEA uma proposta apresentada pela Bolívia que pode autorizar que pais imponham educação religiosa ou moral a seus filhos “de acordo com suas crenças”. Chile e EUA também defenderam a proposta. Segundo matéria da Folha, a ideia é incluir um adendo a uma resolução do órgão sobre direitos humanos. Organizações da sociedade civil apontam que o texto abre a porta para que pais adotem o ensino domiciliar e impeçam que as crianças aprendam conteúdos como a teoria da evolução, além de permitir que os pais interfiram na contratação de professores a partir de suas crenças religiosas.

⚰️ (21 de outubro) O senador Arolde de Oliveira faleceu de covid-19. E por que isso importa? Porque o senador – dono do grupo de comunicação MK, que gerencia o Pleno.News, site de desinformação – fez diversas postagens contra as medidas de isolamento social e defendendo o uso da hidroxicloroquina no tratamento da doença.

🤑 (21 de outubro) Evasão de divisas nas operações da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola. Esse é o assunto da última reportagem de Gilberto Nascimento para o The Intercept Brasil. Um dos ouvidos disse que a Universal arrecadava 50 a 60 milhões por ano no país. Outro, que a operação em Angola “sustenta” a atuação da Igreja na Europa. E mais um ex-bispo brasileiro consultado pela reportagem disse que ao menos duas vezes por ano recebia a missão de transportar dólares clandestinamente, até a África do Sul, com cédulas escondidas em malas, no forro de veículos e até em pneus.

🌎 (20 de outubro) A coluna de Jamil Chade noticiou que o Brasil pode ter um embaixador na ONU que defende o emprego da fé na formulação de políticas públicas. O indicado é o atual secretário de Assuntos de Soberania Nacional e Cidadania, Fabio Mendes Marzano. Na ONU, ele ficará responsável pela pasta de direitos humanos e também irá liderar a representação do Brasil na OMS. Para ele, uma das principais mudanças geradas pelo governo Bolsonaro foi “colocar a religião no processo de formulação de políticas públicas”. Leia no UOL

👻 (19 de outubro) fantasma da Cristofobia voltou a rondar as redes sociais após incêndios em igrejas em protestos no Chile. Parlamentares bolsonaristas repercutiram imagens do acontecimento e o termo chegou aos assuntos mais comentados do Twitter. Na esteira dos acontecimentos, o Ecoa (UOL) fez uma matéria explicando o que é liberdade religiosa, o que é Estado Laico e se existe cristofobia no Brasil [spoiler: não existe]. (!)

Bônus Especial: Luciana Bispo é líder da ONG Maria & Sininha e não faz caridade: promove direitos (Ecoa – UOL)

Entrevista: “Governo Bolsonaro usa conceito de “família” para retroceder em direitos”, com Renata Nagamine (Coluna de Maria Carolina Trevisan – UOL)

Opinião:

“Aliança antiaborto proposta pelos EUA com apoio do Brasil afronta direitos das mulheres”, por Camila Asano, Sonia Corrêa e Gillian Kane (Folha)

“Herege e comunista”: a direita excomunga o Papa, por Gad Lerner (tradução)

Teóloga franciscana desafia a hipocrisia da nova encíclica papal Fratelli Tutti (Unisinos)

Vídeo: Explicando o voto de cajado evangélico – e como não cair nele (The Intercept Brasil)

Especial eleições do Rio

A última pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira (22) mostra Eduardo Paes e Crivella em queda, Martha Rocha e Benedita da Silva subindo. A Folha registrou que Crivella está impaciente por uma manifestação de apoio mais enfática por parte do presidente.
Radar No dia 29/10, às 18h, o Coletivo Bereia faz live de comemoração de um ano de existência, com reflexões sobre “Balanço e perspectivas no enfrentamento à desinformação em espaços religiosos”. Na página do coletivo no Facebook. O Coletivo de Educação Popular Margarida Maria Alves promove, no dia 29/10 às 19h30, live com o pastor Henrique Vieira sobre Religião e Política. No Youtube.
O que rola no Twitter…

Religião & Cultura é produzida por Rafaela Marques com a colaboração de Isabela Aleixo.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste