Branquitude: caderno discute racismo e antirracismo

Publicado originalmente em Nós, Mulheres da Periferia. Para acessar, clique aqui.

Instituto Ibirapitanga lança “Branquitude: racismo e antirracismo” e evento conta com Winnie Bueno, Ronilso Pacheco e Lia Vainer Schucman.

O Instituto Ibirapitanga lançará o caderno “Branquitude: racismo e antirracismo” que organiza as falas do encontro homônimo realizado em outubro de 2020. O evento será realizado no dia 12 de agosto, às 18h30, e contará com o debate online “Branquitude e fronteiras do antirracismo”.

Com participações de Winnie Bueno, Ronilso Pacheco e mediação de Lia Vainer Schucman, o diálogo abordará possibilidades e limites da atuação de pessoas brancas na luta antirracista, no contexto político pós junho de 2020, quando o assassinato de George Floyd nos EUA provocou reações antirracistas com alcance significativo. No Brasil, o momento foi marcado por protestos contra casos de violência brutal contra pessoas negras, como nos casos de Miguel Otávio e João Pedro.

Os diálogos em torno da questão racial ampliaram consideravelmente, em escala internacional. Mas qual é a real incidência das práticas antirracistas no Brasil? O que ainda é preciso avançar e mobilizar na atuação de pessoas brancas tendo como horizonte a equidade racial?

A publicação a ser lançada na ocasião compõe a série Cadernos Ibirapitanga e tem intuito de disseminar os aprendizados e demandas apontadas nos diálogos do encontro “Branquitude: racismo e antirracismo”. O caderno organiza o registro das falas dos atores-chave nacionais e internacionais sobre o tema que participaram do encontro: Robin DiAngelo, Cida Bento, Thiago Amparo, Sueli Carneiro, Lia Vainer Schucman, Ana Paula Lisboa, Deivison Faustino,
Lourenço Cardoso, Luciana Brito, Liv Sovik, Nic Stone, Tiago Rogero, Jurema Werneck, Thula Pires e Bianca Santana.

O evento de seu lançamento, “Branquitude e fronteiras do antirracismo”, tem o objetivo de contribuir para a construção de um campo antirracista no Brasil, uma das frentes de atuação do programa Equidade racial do Instituto Ibirapitanga. Está voltado a proporcionar um debate qualificado de estímulo à reflexão e ao desenvolvimento de ações que possam desafiar a configuração das relações raciais no Brasil. A transmissão acontece ao vivo no canal do Instituto Ibirapitanga no YouTube.

Instituto Ibirapitanga
Fundado pelo cineasta Walter Salles, o Instituto Ibirapitanga é uma organização dedicada à defesa de liberdades e ao aprofundamento da democracia no Brasil. Desde 2017, apoia iniciativas a partir de seus dois programas – Equidade racial e Sistemas alimentares. Por meio de doações, o Instituto apoia organizações, movimentos e coletivos da sociedade civil brasileira que desejam produzir transformações estruturais positivas no país.

Saiba mais: Podcast Conversa de Portão #12 – Precisamos falar de branquitude com brancos

Nós, mulheres da periferia está com uma campanha de financiamento recorrente no Catarse. Apoie o jornalismo independente feito por mulheres, apoie o Nós. Acesse catarse.me/nosmulheresdaperiferia para nos apoiar.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste