Publicação afirma que vacina da Pfizer causou paralisia de Bell em quatro voluntários, mas não há comprovação

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Ananda Oliveira. Para acessar, clique aqui.

FDA afirma que até o momento não há base que revele uma relação causa entre a vacina e o desenvolvimento da doença

Uma imagem publicada pelo perfil da deputada Bia Kicis, no Facebook, e compartilhada via aplicativo Eu Fiscalizo afirma que “quatro voluntários do ensaio que receberam a vacina contra Covid-19 da Pfizer desenvolveram paralisia de Bell”. Em parceria com o Nujoc Checagem, a publicação foi enviada para verificação pela nossa equipe. Confira a seguir:

Segundo um documento divulgado pela Food and Drugs Administration (FDA) – leia aqui – houve o registro de quatro casos de paralisia de Bell no grupo de voluntários que receberam a dose de vacina, e não o placebo. Entretanto, segundo a instituição, não existe comprovação de uma relação causal entre a aplicação da vacina e o desenvolvimento da paralisia de Bell.

O órgão informa, ainda, que irá recomendar a vigilância desses casos com a imunização de população maiores com a vacina produzida pela Pfizer em parceria com a BioNTech.Além disso, a FDA afirma que “os quatro casos no grupo da vacina não representem uma frequência acima do esperado na população geral”.

A paralisia de Bell é caracterizada como “um distúrbio de instalação repentina, sem causa aparente, marcado pelo enfraquecimento ou paralisia dos músculos de um dos lados do rosto. É uma doença de bom prognóstico, uma vez que a maioria dos pacientes pode recuperar-se sem tratamento”, segundo informa o site Drauzio Varella. Clique aqui para saber mais.

Vale ressaltar ainda que os quatro casos reportados têm sido utilizados em campanhas de desinformação, com o intuito de dar suporte à narrativa de que as vacinas desenvolvidas contra a Covid-19 são prejudiciais à saúde das pessoas.

Foto da capa: European Pharmaceutical Review (imagem ilustrativa)

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste