Maior estudo mundial sobre mulher na mídia jornalística é o tema do próximo seminário “Observações”

Publicado originalmente em Observatório da Mídia UFES. Para acessar, clique aqui.

Os principais resultados e desdobramentos do maior estudo mundial sobre gênero na mídia (Global Media Monitoring Project – GMMP) serão apresentados na edição deste mês dos seminários “Observações”, evento que será realizado no próximo dia 30 (quinta-feira), excepcionalmente a partir das 17h, por meio do canal no YouTube do Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência(link is external). O Observatório da Mídia é vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

O seminário terá como convidada a coordenadora do GMMP 2020 no Brasil, Elizângela Carvalho, da Universidade de Coimbra; e mediação da professora do Departamento de Comunicação da Ufes Patrícia D’Abreu, foi uma das 12 coordenadoras de equipes locais brasileiras. Elizângela irá apresentar os resultados do GMMP no mundo e no Brasil, que foi um dos 114 países que participaram do monitoramento em 2020. Ela é jornalista, mestre em Estudos de Linguagem pela Universidade Federal do Piauí e estudante de Doutorado em Ciências da Comunicação na Universidade de Coimbra.

Também terão a palavra: as estudantes de graduação em jornalismo da Ufes Sara Oliveira, Isadora Wandenkolk e Victoria Araujo, que participaram da equipe liderada por Patrícia D’Abreu e monitoraram o Jornal Nacional; e Flávia Leiroz (pós-doutoranda na Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro – ECO/UFRJ) e Izamara Bastos (doutora em Comunicação e Cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro – ECO/UFRJ e pesquisadora no Laboratório de Pesquisa em Comunicação em Saúde – Laces, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – ICICT da Fiocruz).

Sobre o GMMP 2020

Uma das conclusões nacionais do GMMP é a de que, na mídia impressa brasileira, as mulheres são fontes em no máximo 31% das notícias.

O Global Media Monitoring Project é o maior e mais longo estudo longitudinal sobre gênero na mídia mundial. É também a maior iniciativa de advocacy do mundo para mudar a representação das mulheres na mídia. É único no envolvimento de participantes que vão desde organizações comunitárias de base a estudantes universitários e pesquisadores a profissionais de mídia, os quais participam voluntariamente.

Este relatório marca o retorno do Brasil como participante da pesquisa, que é realizada a cada cinco anos, sendo a primeira em 1995 e depois nos anos de 2000, 2005, 2010 e 2015. A última edição da pesquisa, em 2015, englobou 114 países.

Nascido na 4ª Conferência Internacional de Mulheres, realizada em 1995 na cidade de Pequim, na China, o GMMP busca contribuir para a promoção da equidade de gênero no planeta, reconhecendo a importância da disputa dos chamados “sistemas midiáticos”, que englobam os diversos veículos e formatos de mídia e suas inter-relações comunicacionais, econômicas, sociais e políticas. 

O levantamento do GMMP identifica e analisa todas as notícias veiculadas em uma determinada data, com base em uma metodologia composta de diversas perguntas sobre características gerais e específicas da matéria (veículo de publicação, tema, abrangência local, nacional ou internacional, além de questões sobre a presença e a forma como as mulheres são retratadas). Também é perguntado o gênero dos repórteres e de outros profissionais envolvidos na produção e veiculação da notícia. Com a pandemia, houve ainda a inclusão de questões sobre a covid-19. 

O Brasil contou com equipes em todas as suas regiões, somando 88 monitores/pesquisadores, que analisaram notícias dos principais veículos de comunicação brasileiros, fazendo com que o país voltasse a integrar o estudo após anos de ausência. O Observatório da Mídia participou com o acréscimo de pesquisadoras convidadas por Patrícia D’Abreu, como as demais participantes desta edição dos seminários “Observações”. O time se dedicou à análise de matérias veiculadas no Jornal Nacional.

Os resultados estão disponíveis para consulta no site da da entidade realizadora do GMMP – http://whomakesthenews.org/gmmp(link is external), a World Association for Christian Communication (WACC), com sede na Inglaterra e no Canadá. A WACC é uma entidade que reúne várias denominações religiosas progressistas, e desde o final da década de 1960 realiza pesquisas e ações focadas na associação mídias/cidadania/democracia.

Sobre os seminários “Observações”

Os seminários “Observações” têm sido realizados ao vivo sempre nas últimas quintas-feiras de cada mês e já abordaram temas como “Informação e Saúde(link is external)”, “Comunicação e Mulheres(link is external)”, “Jornalismo e Sociedade(link is external)”, “Jornalismo e suas práticas(link is external)” e “Publicidade, Propaganda e Territorialidades(link is external)“. Todas as edições estão disponíveis no canal no YouTube do Observatório da Mídia(link is external).

Agende-se! Não é preciso se inscrever – a participação é aberta gratuitamente a todas as pessoas. Quem quiser receber certificado de participação só precisa preencher, em pelo menos três edições do “Observações”, o formulário de presença que é disponibilizado durante o evento. Para não perder nenhuma novidade do Observatório da Mídia, assine o informativo eletrônico enviado via e-mail(link is external) e acompanhe as suas redes sociais: Twitter(link is external)InstagramFacebook.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste