Fake: Ivermectina supera eficácia de vacinas?

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Francinne Dutra. Para acessar, clique aqui.

Informações distorcidas sobre um estudo no Reino Unido causaram alvoroço entre internautas nas redes sociais.

Um suposto estudo realizado no Reino Unido vem causando bastante polêmica nas redes sociais ao apontar que a ivermectina possui 83% de eficácia e é mais segura do que vacina contra Covid-19.
“Um estudo do Reino Unido revela que a ivermectina promove uma taxa de sobrevivência acima de 83 por cento contra o coronavírus Covid-19, superando as vacinas Covid-19 que são experimentais e perigosas, que tem induzido mais infecção e mortes do que proteção. A ivermectina, utilizada há 30 anos, revela claramente que já temos uma cura potencial contra o Coronavírus, portanto, já poderia ter acabado com a pandemia se fosse permitido pelas autoridades e distribuída massivamente para a população.”


O estudo que indicou que a ivermectina tem 83% de eficácia e é melhor do que a vacina é falso. A história surgiu a partir de uma distorção de um estudo científico conduzido no Reino Unido.
A pesquisa, na verdade, revisou 11 estudos sobre o uso da ivermectina contra a Covid-19 que, de acordo com o autor da pesquisa, individualmente não são capazes de provar eficácia nenhuma. Por fim, o uso indiscriminado de ivermectina pode causar sérios problemas no fígado.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste