COAMOS: Vídeo de ex-presidente nacional do PT recebendo supostamente “tortada” nos Estados Unidos

Publicado originalmente em Coar Notícias por Wanderson Camêlo. Para acessar, clique aqui.

Vídeo compartilhado em grupos de WhatsApp recentemente mostra José Genoino, ex-presidente nacional do PT, levando uma “tortada” durante evento político. Na legenda que acompanha a gravação está escrita a seguinte mensagem: “José Genoino do PT foi fazer palestra em universidade nos EUA. Olha o que aconteceu. Esconderam este vídeo da gente mas agora vamos mostrar”. Depois de checagem, foi possível constatar que as afirmações são falsas.

Informação compartilha frequentemente em grupos de WhatsApp

Primeiro: a palestra não aconteceu nos Estados Unidos. Segundo: o vídeo não ficou escondido. O fato se deu ainda em 2003, como mostra matérias que repercutiram o acontecimento à época. Portanto, a mensagem checada também está fora de contexto.
Genoíno palestrava exatamente no dia 26 de janeiro de 2003, durante a terceira edição do Fórum Social Mundial (FSM), realizado na cidade brasileira de Porto Alegre (capital do Rio Grande do Sul, quando foi surpreendido por uma manifestante do movimento chamado Confeiteiros sem Fronteiras. Ela atacou o petista, no rosto, com uma torta de morango com chantilly.

Imagem divulgada do vídeo distorce fatos

Como foi um fato envolvendo um importante nome da política, não passou desapercebido na imprensa. Jornais e portais importantes, como o da Folha de São Paulo, veicularam a notícia à época. “A manifestante estava acompanhada de dois jovens, um deles com uma câmera digital para registrar a ação. Quando Genoino respondia sobre a forma como o PT quer interferir no debate internacional, ela abaixou-se e tirou a torta de uma bolsa. Rapidamente, levantou-se e foi em direção a Genoino, que estava de terno, sentado. Lançou a torta no rosto do petista e disse: ‘Lula não representa a gente em Davos. As pessoas das ONGs, nas ruas, representam’”, destacou matéria publicada no portal Folha de São Paulo um dia depois do acontecimento.

Nossa equipe também pôde constatar que o boato circula no mínimo desde 2013, como mostra matéria jornalística que foi ao ar no portal Extra.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Referências da COAR:

Extra

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste