40% dos cibercrimes envolvem manipulação psicológica

Publicado originalmente em instagram de Direitos Humanos na Pandemia. Para acessar, clique aqui.

Cibercrimes (Crimes Cibernéticos) são atividades ou práticas ilícitas na rede, com o intuito de invadir sistemas, disseminar vírus, roubar dados pessoais, acessar informações confidenciais, entre outros. Os cibercrimes englobam também transgressões convencionais que se utilizam de dispositivos eletrônicos, ou que fazem uso de alguma ação digital para a prática do delito.
Segundo a Verion, sociedade norte-americana especializada em telecomunicações, 40% dos crimes cibernéticos envolvem a engenharia social, que é a manipulação psicológica das vítimas para obtenção de informações confidencias, como dados pessoais e senhas, ou para a execução de ações. A informação consta no ‘O Relatório de Investigação de Violação de Dados 2021’, com materiais coletados em 88 países, e realizado em parceria com a brasileira Apura Cyber Intelligence.
A pesquisa revela, ainda, que 25% das ocorrências foram ataques via web, por meio de sites e aplicativos enganosos, e 20% foram através da invasão de sistemas. 80% desses ataques partem de instituições criminosas altamente organizadas, que visam em 85% das ações um elemento humano como “vítima”, e em 61% dos casos o roubo de credenciais.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste