Projeto Memórias em Rede inicia atividades na Educação de Jovens e Adultos de Santos (EJA)

Publicado originalmente em Instituto Devir Educom. Para acessar, clique aqui.

A iniciativa do Instituto Devir Educom, que trabalha a memória social e o jornalismo na escola, será implementada na unidade municipal de ensino José Bonifácio a partir deste mês, começando pela formação de professores

O ‘Memórias em Rede’ amplia sua rede de atuação a partir deste mês, com a parceria firmada entre o Instituto Devir Educom e a Educação de Jovens e Adultos (EJA) da escola municipal José Bonifácio, da Secretaria de Educação de Santos (Seduc). O projeto, realizado desde 2018 com estudantes das unidades municipais de ensino Avelino da Paz Vieira e Mário de Almeida Alcântara, inicia agora na José Bonifácio, localizada no bairro Vila Nova, com os principais agentes da Educação: professores e coordenadores pedagógicos.

Trata-se da formação de professores no ‘Círculo Memórias em Rede’, que contempla, nesta primeira etapa, professores do ensino fundamental I e II da EJA dessa unidade de ensino, em oficinas formativas na perspectiva da Educomunicação. A primeira formação compreende seis encontros on-line nos meses de maio e junho, ministrados a partir de 26 de maio pelos gestores e educomunicadores do Instituto, via plataforma Google Meet.

Estão contemplados temas como a Metodologia dos Círculos, criada pelo Devir Educom; a Tecnologia Social da Memória e o trabalho com histórias de vida no ensino; o jornalismo na escola e a educação midiática para a cidadania. Também participam coordenadores pedagógicos e professores das unidades Avelino da Paz Vieira e Mário de Almeida Alcântara.

Essa primeira etapa envolve a capacitação de professores, com vistas à futura implementação do ‘Memórias’ junto aos estudantes da EJA da José Bonifácio, explica uma das gestoras do Devir Educom, a educomunicadora Ivone Rocha. “O projeto compreende oficinas à comunidade escolar, contribuindo com a docência no contexto da educação dos novos tempos. Que a partir deles, o projeto ecoe de modo significativo na sala de aula e em toda a escola, junto aos demais agentes”.

Para a também gestora e educomunicadora do Instituto, Andressa Luzirão, “o Memórias em Rede é um guarda-chuva de possibilidades para a promoção da educação integral dos estudantes, considerando o território, seja ele o geográfico e o midiático, e a cidade toda como currículo de aprendizado”, completa. Na equipe de educomunicadores do Instituto também está o cientista social e sociólogo Carlos Alexandre Guimarães.

A chefe da Seção de Educação de Jovens e Adultos, Patrícia Oliveira, da Seduc, destacou que a instrumentalização dos professores é essencial para trabalhar com o público da EJA, pois requer uma prática diferenciada, e que a formação auxiliará o grupo escolar e seus docentes no uso da educação midiática no processo educacional. “A Educomunicação é um tema atual e requisitado, portanto é um privilégio poder contar com essa parceria”, disse ela, lembrando que os participantes receberão certificado.

A diretora da escola José Bonifácio, Maria Cristina Sansone, falou que a gestão se preocupa em ofertar uma escola aconchegante em que o aluno tenha o prazer de frequentar e que é essencial trabalhos com espaço de escuta, como o Memórias.

JORNALISMO NO CHÃO DA ESCOLA

O Memórias em Rede é um dos projetos do Instituto Devir Educom que leva o jornalismo para o chão da escola, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), atuando com estudantes na função de repórteres que tecem e ressignificam suas histórias afetivas e a de cidadãos comuns na relação direta e indireta com a cidade e seus mais distintos lugares.

Conduzido pela Metodologia dos Círculos, criada pelo Instituto Devir Educom sob a ótica freiriana, o projeto trabalha nas perspectivas do Eu, da Família, da Escola e do Território (EFET), visando um aprendizado significativo e contextualizado com a realidade dos estudantes, de modo que sejam protagonistas na construção coletiva do conhecimento e que desenvolvam e/ou fortaleçam o senso de pertencimento por onde vivem e estudam.

Para isso, o projeto utiliza-se de recursos da Comunicação e da tecnologia como canais de expressão e exercício de cidadania em diferentes linguagens, desenvolvendo consciência crítica e responsabilidade social nos alunos quanto ao uso e ao consumo responsável das distintas plataformas de mídia, entendendo-as como partes da cultura contemporânea.

INÍCIO DO PROJETO

O projeto começou a ser desenvolvido no segundo semestre de 2018 nas escolas municipais Mário de Almeida Alcântara e Avelino da Paz Vieira, ambas localizadas na Região Central de Santos. Contemplou cerca de 30 estudantes do ensino fundamental II com oficinas de memória social e jornalismo, abrangendo suas diferentes linguagens, como fotografia, vídeo, jornal e rádio.

OUTROS ESPAÇOS

A iniciativa também pode ser desenvolvida em espaços não formais e informais de aprendizagem, contribuindo com a construção de ecossistemas comunicativos mais horizontais e dialógicos, visando relações mais respeitosas, afetuosas e não-violentas.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste