Página de apoio a Bolsonaro questiona eficácia das vacinas contra a covid-19

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Thaís Guimarães. Para acessar, clique aqui.

Uma das maiores inimigas da população brasileira durante a pandemia da covid-19 tem sido a desinformação. Boatos de todos os tipos se espalham diariamente, e atualmente a maioria deles tem sido em relação às vacinas. O Nujoc Checagem teve acesso a uma publicação em uma página no Instagram de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, cujo intuito é desinformar e fazer as pessoas desacreditarem na eficácia dos imunizantes.

A publicação se trata de uma montagem com recortes de várias matérias jornalísticas que falam sobre casos isolados, como óbitos após a vacinação (o que sequer possui ligação) e o aumento na mortalidade de idosos vacinados no Rio de Janeiro.

O conteúdo em questão é falso, uma vez que defende que as vacinas são perigosas e sem eficácia, quando na verdade, como já vem sido divulgado pelo Nujoc Checagem, todas os imunizantes contra covid-19 que estão sendo aplicados têm eficácia comprovada e não apresentam riscos à população.

Em relação ao crescimento no número de mortes de idosos vacinados no Rio, isso de fato aconteceu e foi informado recentemente pela Secretaria de Saúde do Estado, contudo, ao contrário do que a referida página no Instagram colocou, a causa desse aumento nos óbitos não foi a aplicação da vacina. Os técnicos da saúde do RJ apontaram que talvez esse grupo de idade mais avançada necessite de uma dose de reforço, portanto, a vacina continua sendo necessária e segura.

Quanto ao caso envolvendo a morte de uma adolescente de 16 anos após tomar o imunizante da Pfizer em São Paulo, o próprio governo paulista esclareceu que a causa do óbito não teve relação com a vacina.

Diante disso, a publicação aqui verificada apresenta um conteúdo falso, que serve apenas para confundir a sociedade, gerando desconfiança em relação às vacinas que já comprovaram sua eficácia, considerando a redução nos números da pandemia no Brasil.

*O material aqui verificado pelo Nujoc Checagem foi encaminhado à nossa equipe por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que está disponível para Android e IOS.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste