Fake: ‘Lockdown’ põe a Argentina entre os países com mais mortes por coronavírus

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Francinne Dutra. Para acessar, clique aqui.

A medida, que visa o fechamento de regiões na pandemia, foi adotada em diversos países para obrigar a população a cumprir o isolamento.

Uma denúncia enviada pelo aplicativo Eu Fiscalizo tem causado polêmica nas redes sociais. Em uma publicação no Instagram, o deputado federal Filipe Barros (PSL) afirma que o ‘lookdown’ colocou a Argentina entre os países com mais mortes por conta do coronavírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reforçou, durante todo o período de pandemia, que as medidas de isolamento social são a melhor alternativa para conter a propagação do vírus.
O distanciamento social pode ser feito de forma rígida ou flexível, dependendo da situação. A rígida é feita quando não é possível controlar a transmissão em um local. Uma das formas mais rigorosas é o chamado lockdown, ou seja, bloqueio total da circulação.
A medida, que visa o fechamento de regiões na pandemia, foi adotada em diversos países para obrigar a população a cumprir o isolamento.
De acordo com a médica representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) no Brasil, Socorro Gro, as medidas de isolamento foram essenciais para uma baixa na transmissão do vírus. “Não temos um sistema de Saúde no mundo que tenha resistido a essa pandemia sem tomar medidas de isolamento social para salvar vidas”.
Portanto, apesar da Argentina ter entrado na lista de países com os maiores números de mortes, adotar o lookdown como medida preventiva não contribuiu para que houvesse essa alta na taxa.
Argentina passa Brasil e se torna 4º país com mais mortes por milhão
A Argentina tem 37.432 mortes por covid-19, de acordo com a última atualização das autoridades. Um número não tão grande comparado a outros países, como o Brasil, que tem 170.799 mortes pela doença, mas preocupante quando comparado à taxa de morte por milhão, onde o país subiu na tabela e assumiu a 4ª pior taxa entre os países.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste