É falso que Búzios (RJ) zerou internações por covid-19 após tratamento precoce

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Thaís Guimarães. Para acessar, clique aqui.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) usou as redes sociais para compartilhar uma informação falsa publicada no site Brasil Sem Medo. O material em questão, publicado em 22 de fevereiro, afirma que a cidade de Búzios, litoral do Rio de Janeiro, conseguiu zerar as internações por covid-19 devido a um tratamento precoce da doença.

Carla Zambelli faz parte do grupo de políticos liderados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que defendem o uso de medicamentos como cloroquina/hidroxicloroquina no tratamento precoce da covid-19, o que, como já vem sendo dito pelo Nujoc Checagem, não tem comprovação científica. Assim, a informação compartilhada pela deputada é falsa.

São inúmeros os estudos e posicionamentos de respeitados órgãos de saúde rebatendo a informação de que há tratamento precoce para a doença causada pelo novo coronavírus. No dia 19 de janeiro a Sociedade Brasileira de Infectologia, em conjunto com a Associação Médica Brasileira, publicou um parecer contrário ao uso de qualquer medicamento no tratamento da covid-19.

“Até o momento não há comprovação científica a respeito de tratamento precoce para COVID-19. Baseado nisso, a Associação Médica Brasileira e a Sociedade Brasileira de Infectologia publicaram um informativo não recomendando esse tipo de tratamento, já que existem iniciativas que ainda orientam isso e não há resultados clínicos bem-sucedidos em quem se submete a esses tratamentos”, diz a nota.

Além disso, a informação de que o uso de cloroquina zerou internações em Búzios foi desmentida pelo próprio prefeito da cidade, Alexandre Martins (Republicanos), em entrevista concedida ao portal RC24h no dia 23 de fevereiro.

“Estamos seguindo orientação do Conselho Federal de Medicina, cada médico receita os medicamentos de acordo com cada paciente. A cloroquina está descartada, ninguém mais usa essa porcaria”, declarou o gestor à época.

Portanto, podemos concluir que a informação replicada pela deputada Carla Zambelli (PSL) é falsa e pode ser considerada apenas mais uma estratégia de seu grupo político para fazer a população acreditar que medicamentos como cloroquina/hidroxicloroquina podem ser eficazes contra a covid-19.

A sugestão para checagem chegou por meio do aplicativo Eu Fiscalizo.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste