Maioria dos deputados paranaenses em votação foi a favor do Fundão Eleitoral

Publicado originalmente em Âncora dos Fatos. Para acessar, clique aqui.

Na quinta-feira, 15, deputados federais e senadores aprovaram o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022.

Um dos destaques, incluso na votação da LDO, ficou por conta das verbas para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha – Fundo Eleitoral – o “Fundão”, que vai subir de R$2 bilhões para R$5,7 bilhões na campanha eleitoral do ano que vem (um dos mais altos dos últimos anos). Os recursos desse fundo são divididos entre os partidos políticos para financiar as campanhas eleitorais em 2022.

Foram 278 votos a favor da Lei de Diretrizes Orçamentárias e 148 contra, em votação na Câmara dos Deputados. Já no Senado, foram 40 votos a favor e 33 votos contra.

Bancada do Paraná

Na Câmara dos Deputados, a maioria dos parlamentares paranaenses que participou da votação foi a favor da LDO e do aumento do Fundo Eleitoral.

Votaram a favor:

  • Aline Sleutjes (PSL),
  • Aroldo Martins (Republicanos),
  • Christiane Yared (PL),
  • Evandro Roman (Patriota),
  • Felipe Francischini (PSL),
  • Filipe Barros (PSL),
  • Giacobo (PL),
  • Luciano Ducci (PSB),
  • Luiz Nishimori (PL),
  • Loizão Goulart (Republicanos),
  • Paulo Eduardo Martins (PSC),
  • Rossoni (PSDB),
  • Sergio Souza (MDB),
  • Vermelho (PSD).

Os que votaram contra foram:

  • Aliel Machado (PSB),
  • Diego Garcia (PODE),
  • Enio Verri (PT),
  • Gleisi Hoffmann (PT),
  • Gustavo Fruet (PDT),
  • Leandre (PV),
  • Rubens Bueno (Cidadania),
  • Sargento Fahur (PSD),
  • Zeca Dirceu (PT).

*Estiveram ausentes os deputados Boca Aberta, Hermes Parcianello (MDB), Luiza Canziani e Pedro Lupion (DEM), Ricardo Barros (PP), Reinhold Stephanes Junior (PSD). Se absteve da votação o deputado Toninho Wandscheer (PROS).

É possível acompanhar toda a votação por deputado em uma página especial do G1.

Senadores Paranaenses são contra o Fundão

Já os senadores paranaenses Alvaro Dias, Oriovisto Guimarães e Flávio Arns, todos do partido Podemos, votaram contra o Projeto de Lei, o qual ainda segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Foto Ilustrativa: Agência Senado

Durante a votação, o senador Oriovisto Guimarães declarou:

“É um absurdo o que estão fazendo. Em plena pandemia estão possibilitando que se aumente o fundo eleitoral. É uma coisa absurda! A imprensa toda já está falando nisso. É um desrespeito à nação”, disse o senador, que orientou o voto não.

Foto Destaque: Roque de Sá/Agência Senado

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste