Fake: Máscaras podem baixar imunidade e congestionar pulmões

Publicado originalmente em Nujoc Checagem por Francinne Dutra. Para acessar, clique aqui.

Uma publicação enviada pelo aplicativo Eu Fiscalizo causou polêmica nas redes sociais nas últimas semanas.
O post cita o trecho de uma matéria que afirma que as máscaras fazem mal à saúde. “Médicos alertam para os níveis reduzidos de oxigênio no sangue pelo uso das máscaras, levando à redução da clareza mental, letargia e imunidades reduzidas. Essa condição, conhecida como “hipóxia”, pode levar as pessoas a perder o foco e tomar más decisões que podem ser perigosas para os outros. As pessoas já estão adormecendo e desmaiando ao realizar tarefas rotineiras enquanto usam máscaras. O resultado pode variar de acidentes a si mesmo ou a outras pessoas, devido à falta de atenção, até uma tragédia social de maiores proporções. A probabilidade de infecções virais aumenta com hipóxia porque as defesas naturais do corpo estão degradadas”.


Por se tornar um item obrigatoriamente popular durante a pandemia do coronavírus, as máscaras têm despertado uma série de controvérsias e fake news. Após diversas polêmicas envolvendo o material de proteção, a Organização Mundial da Saúde informou que a informação é falsa, afinal os materiais são porosos e permitem a passagem de ar.

E a dificuldade que sentimos ao respirar de máscara?
A máscara tem que causar uma certa dificuldade na hora de respirar, porque ela está filtrando o ar.
O biólogo e doutor em virologia Atila Iamarino, explica que para que as máscaras possam filtrar o ar, elas precisam servir como uma barreira física. “A ideia é que você tenha um tecido, que tenha uma trama com buraquinhos pequenos o suficiente para o ar que a gente precisa respirar atravessar, mas as gotículas de saliva, que soltamos quando falamos e as outras pessoas também soltam, fiquem retidas”.
Portanto, a máscara apenas filtrar todo ar que o usuário inspira ou expira, através do seu tecido para evitar que o vírus possa entrar ou sair dela.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste