Duvide! Áudio sobre fraude nas eleições de Rondon do Pará é falso

Publicado originalmente em Duvide! por Davi Traspadini e Adrícia Castro. Para acessar, clique aqui.

Após as eleições municipais, um áudio tem circulado afirmando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) constatou indícios de fraude eleitoral nas cidades de Paragominas, Rondon do Pará, Ulianópolis, Dom Eliseu, Abel Figueiredo e Parauapebas. O áudio vem seguido de uma imagem com foto do Juiz Federal Eduardo Cubas, pedindo apoio ao magistrado, que estaria sendo perseguido devido sua intenção de fazer perícia nas urnas eletrônicas.

Imagem que circulou junto com o áudio sobre fraudes nas urnas em cidades paraenses.

O TSE não constatou tal ocorrência e o juiz ligado à notícia tampouco está envolvido nas eleições dos municípios citados. Eduardo Cubas está, sim, sendo julgado em um processo envolvendo intenção de checar urnas eletrônicas, mas não tem a ver com o pleito deste ano, ou com o estado do Pará. Trata-se de uma situação disciplinar referente às eleições de 2018. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acredita que Eduardo Cubas agiu de má-fé, na intenção de prejudicar o andamento das eleições em 2018, e acabou por afastá-lo do cargo (devolvido pouco menos de um ano após o fato). O portal do CNJ tem conteúdo afirmando o fato, e a mídia em geral comentou o ocorrido na época, mas nada que indique perseguição. Quanto ao parecer do TSE, nada foi encontrado.

Sendo assim, constata-se que a informação divulgada é completamente falsa. Sobre a medida cautelar acerca de Cubas, tanto o número do processo quanto os detalhes deste encontram-se no próprio site do CNJ. Na página do Conjur é possível encontrar, também, a decisão do juiz Marco Aurélio quanto a devolução do cargo de Eduardo Cubas. É importante lembrar que o TRE-PA se manifestou acerca da confiabilidade das urnas eletrônicas, assim como o TSE afirma que, em 24 anos de uso, nunca foi registrada ocorrência ou comprovação de fraudes.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste