“Ciências e democracia” é o tema da nova edição do Jornal da Ciência

Publicado originalmente em Socicom. Para acessar, clique aqui.

Imagem de capa: Jornal da Ciência

Disponível gratuitamente para download em PDF, publicação traz discussões sobre como o conhecimento científico contribui para o fortalecimento do processo democrático

Editorial: Em defesa da ciência e da democracia no Brasil

Nos últimos cinco anos, temos visto uma escalada de gestos, atitudes, discursos e ações que colocam a ciência e a democracia em risco no Brasil. A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), nos seus 72 anos, tem uma luta histórica pela ciência, educação, meio ambiente, saúde e direitos sociais. Questões que, por sua vez, estão sempre inseridas na construção, consolidação e fortalecimento da democracia.

A SBPC se posicionou contra as práticas autoritárias do regime ditatorial que vigorou de 1964 a 1985, em defesa das liberdades democráticas e pela redemocratização do País. Na ocasião da Assembleia Nacional Constituinte de 1987-1988, atuou incansavelmente para que políticas públicas voltadas para a ciência, a tecnologia, a educação, a saúde, o meio ambiente, os direitos das populações indígenas e a soberania nacional fossem incluídas na Carta Magna.

É um desafio permanente, no qual a SBPC e suas 156 sociedades afiliadas estão sempre empenhadas, considerando que a consolidação da democracia, não se faz apenas pelo fato de se ter governantes representativos do eleitorado. Nossa meta é a de todos os brasileiros: a construção de um projeto de nação democrática, soberana, mais rica e justa, menos desigual e com desenvolvimento sustentável. Um projeto que conduza à erradicação da pobreza e à redução das desigualdades sociais e regionais, que promova o bem-estar de todos, sem preconceitos ou discriminações de qualquer tipo, a preservação do meio ambiente e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros. Para atingir esses objetivos, educação, ciência e tecnologia são fundamentais.

Com o surgimento da pandemia do novo coronavírus e em um contexto político adverso, nos vimos na necessidade de novamente reiterar nossas posições, promovendo ao longo de 2020 manifestações virtuais que tiveram a participação de grande número de cientistas, pesquisadores, professores e estudantes e grande repercussão junto à sociedade.

E esta edição do Jornal da Ciência se insere nesse movimento. Tendo a expressão Ciências e Democracia como eixo, as matérias que você vai ler nas próximas páginas foram todas pensadas para mostrar como o conhecimento científico contribui para o fortalecimento do processo democrático.

Na reportagem de capa, representantes do chamado grupo A4 (ciências sociais e políticas, antropologia e sociologia) mostram a importância de compreender as relações sociais para o fortalecimento da democracia.

A matéria sobre democratização da ciência discute o acesso ao conhecimento por meio da divulgação científica como forma de conscientização da população. Uma reportagem, que ouviu representantes de instituições ligadas à psicologia, mostra como essa ciência do comportamento humano auxilia a decifrar o autoritarismo.

Em entrevista exclusiva, o advogado Pedro Estevam Alves Pinto Serrano, professor de Direito Constitucional, fala sobre como a tendência de judicialização da política faz mal à democracia. O artigo do professor Paolo Piccione, do Instituto de Matemática e Estatística da USP, traz a contribuição da matemática para o fortalecimento do processo democrático.

Na saúde, o tema mais importante do ano para o mundo, o JC traz uma reportagem sobre a contraposição entre a modernidade da chamada Saúde 4.0 e as doenças negligenciadas. Em outra matéria mostramos como, além da pandemia da covid-19, os índios Kokamas enfrentam inimigos em várias frentes (grileiros, garimpeiros, incêndios) sem qualquer apoio do governo.

Na área de educação, mostramos como professores, pais e gestores públicos em municípios pelo interior do País estão utilizando o rádio como meio de manter o vínculo com os alunos na precariedade (ou ausência) do sinal de internet.

Todos os temas abordados nesta edição reforçam a posição da SBPC neste momento crítico da vida nacional, reafirmando a necessidade imprescindível de respeito às liberdades democráticas consagradas na Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU e na Constituição Federal.

Junte-se à SBPC, associe-se e participe dessa luta você também.

Boa leitura!

Ildeu de Castro Moreira

Presidente da SBPC

Fernanda da Fonseca Sobral

Vice-presidente da SBPC

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste