Assembleia dos Povos Indígenas Imigrantes – 15/12/2020

Publicado originalmente em Rede Amazoom por Vilso Santi. Para acessar, clique aqui.

Terça-feira, 15/12/2020, às 9h, onde está instalada a ocupação Ka’ubanoco, será realizada uma assembleia dos povos indígenas, imigrantes, que lá residem, a fim de tornar público a consulta realizada em torno do processo de desocupação do espaço, a qual é encabeçada pelo General Barros que chefia a Operação Acolhida e Coordenador do Plano Emergencial de Ocupações Espontâneas.

A ocupação Ka’ubanoco está instalada no antigo clube do Servidor, localizado a rua Topázio, bairro jóquei clube. Residiam em setembro neste espaço cerca de 800 pessoas, entre imigrantes venezuelanos indígenas e não indígenas. No mês de setembro teve início o processo de diálogo para que houvesse a desocupação do prédio público, uma das principais reivindicações da comunidade era que tivessem tempo para resolverem sua vida, a primeira data para desocupação seria 28/10/2020.

Na segunda reunião entre indígenas, não indígenas, militares e organizações não governamentais ficou decidido o respeito a consulta Livre, Previa e Informada, defendida pelas lideranças indígenas que representam as vozes dos povos Warao, Pemon, Kariña e Eñepas que vivem no local. São cerca de 260 indígenas, sendo que 72 destes são crianças de 0 a 6 anos de idade. Deste total de indígenas 50 são recém chegados, os quais deixaram o abrigo do Pintolândia, administrado pelo ONG Fraternidade e por militares.

Conforme convocatória realizada pelos indígenas foram convidados para participarem da Assembleia Geral as seguintes entidades: Operação Acolhida, Organização Internacional para Imigrações (OIM), Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), Ministério Público Federal (MPF), Defensoria Pública da União (DPU), Conselho Indígena Missionário (CIMI), Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR), Conselho Indígena de Roraima (CIR), Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST), Pastoral do Migrante, Fundo de populações das Nações Unidas (UNFPA), Agência Adventista de desenvolvimento e Recursos Assistências (ADRA), CARITAS, Igreja Católica e Embaixada da República Bolivariana da Venezuela.

Convidamos em nome dos Aidamos/Iyann Baudilio Centeno (Warao), Deirys Ramos (Enẽpa), Arvelis Corales (Eñepa), Jose Ramon Rodrigues (Warao), Eduardo Silva (Warao), Biasy Pinto (Warao) e Leany Torres (Warao) a imprensa roraimense para que possa acompanhar e ter conhecimento dos resultados das discussões internas.

Maiores informações pelo telefone: 991756777 falar com Ana Montel ou 991198216 falar com Fábio Almeida.

Boa Vista, RR 11 de dezembro de 2020

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram
Share on google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »
Fonte
Contraste